Esquizofrenia e distúrbio bipolar
podem ter uma origem genética similar.

        De cada dez pessoas no mundo, duas têm distúrbio bipolar ou são esquizofrênicas. Cientistas da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, avançaram esta semana na busca por um tratamento para esta parte da população que sofre com essas doenças. Eles conseguiram identificar que as duas doenças estão ligadas a problemas no sistema nervoso central.

         No estudo, os pesquisadores analisaram os genes ligados à produção da substância mielina no cérebro de 45 pessoas: 15 esquizofrênicos, 15 vítimas de distúrbio bipolar e 15 pessoas sem problemas.

         Com os dados obtidos, foi possível concluir que os voluntários não saudáveis possuem alguns genes menos ativos, o que prejudica a produção da mielina, substância que reveste os neurônios protegendo-os e impedindo dificuldades no funcionamento cerebral.

         "Com essa descoberta enxergamos o caminho que temos de traçar. Agora sabemos que esses distúrbios mentais estão ligados à falta de mielina no organismo" declarou Sabine Bahn, pesquisador à frente do estudo. A pesquisa foi publicada na revista médica The Lancet.

Texto: Cassiano Sampaio
Fonte: Redação Saúde em Movimento
Publicado em: 07/09/2003